Impostômetro é uma das sensações da 2ª Feira de Negócios da ACIFI

(ACIFI, em 22 de outubro de 2010)

Dentre as diversas atrações da 2ª Feira de Negócios da ACIFI, um estande vem despertando muito a atenção do público. Trata-se do Feirão do Imposto e o Impostômetro, que foi montado pelo Conselho Jovem Empreendedor (COJEFI), numa parceria com o Observatório Social. “Esse trabalho foi realmente muito bem feito e tem atraído o público”, observou a presidente da ACIFI, Elizangela de Paula Kuhn. Na noite de abertura, o presidente da Fundação Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Juan Sotuyo, foi um dos que fez questão de conferir o estande.
“As pessoas, inclusive empresários habituados a conviver com a altíssima carga tributária brasileira, impressionam-se com o percentual de impostos embutidos em cada artigo exposto no feirão”, comentou a presidente da ACIFI.
O estande apresenta artigos que vão desde móveis, eletrodomésticos, roupas, confecções e até alimentos, consumidos rotineiramente pela população. Em cada produto há uma placa correspondente com o valor do custo do produto e o acréscimo (preço final) a partir do imposto incidente. A cachaça brasileira é uma das campeãs de impostos, acima de 80%. 
“A ideia do Conselho Jovem Empreendedor, com o Feirão do Imposto e o Impostômetro, é demonstrar o valor líquido e a carga tributária em cada um desses produtos, sensibilizado o consumidor e induzindo-o a uma reflexão sobre os impostos arrecadados e a contrapartida que o estado dá à sociedade”, explicou o presidente do Cojefi, Igor Fuchshuber