ACIFI faz balanço das atividades de 2010

(ACIFI, em 10 de Janeiro de 2011)

Nesta segunda-feira, dia 10, a diretoria da Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu retoma as reuniões semanais para avaliação das ações e desenvolvimento dos trabalhos associativos da entidade. Os encontros foram interrompidos no início de dezembro para que os diretores, todos empresários que atuam voluntariamente na associação, pudessem se dedicar aos seus negócios no final do ano e também ao descanso de Natal e Ano Novo.
Descanso merecido após um ano de intensas atividades, conforme destacou a presidente da ACIFI, Elizangela de Paula Kuhn. “Atuamos em praticamente todos os setores, desde projetos de desenvolvimento econômico, até em campanhas locais, regionais e estaduais”, enfatizou.  
Somente em campanhas, a ACIFI atuou decisivamente em quatro ações: Campanha Duplicação BR 469; Campanha Não Complica Duplica – BR 277; “O Paraná que queremos”, com a realização da segunda maior passeata do estado no ato contra a corrupção; e a Campanha pelo aumento da representatividade política de Foz. Esta última, desencadeada em fevereiro de 2010, gerou 24 encontros com mais de 60 horas de trabalho visando o comprometimento dos candidatos de todas as esferas às reivindicações elaboradas em prol do desenvolvimento da região Extremo Oeste do Paraná, dentre outros, o governador Beto Richa e a senadora Gleisi Hoffmann.
Trabalhar pela redução da informalidade na cidade foi outra meta desenvolvida com sucesso pela ACIFI, em parceria com outras entidades e o poder público. O fruto desse trabalho foi o destaque regional para o Mutirão do Empreendedor Individual, promovido em maio do ano passado na Igreja São João Batista, onde 333 pessoas conseguiram finalmente trabalhar formalmente em Foz do Iguaçu. E no dia 2 de fevereiro, esse trabalho iniciará uma nova etapa, com a inauguração da Casa do Empreendedor.
“Esse trabalho faz parte do estudo que a ACIFI desenvolveu e apresentou à Prefeitura Municipal, no início do ano passado, sugerindo alterações que eliminassem os entraves burocráticos no processo de legalização das empresas”, recordou a presidente da ACIFI.
Com relação a estudos de legislação a ACIFI, além do processo de legalização e renovações de licenças, acompanhou e apresentou sugestões no código de pósturas, e  em parceria com o Observatório Social, apresentou o  estudo sobre a cobrança de taxas de lixo mais justas, tanto da coleta doméstica como, principalmente, da coleta nas empresas. Esse estudo foi repassado diretamente às mãos do prefeito de Foz, mas ainda não foi colocado em prática pelo poder executivo.
Mas, o grande avanço na área de legislação foi obtido na área de comércio exterior com a alteração da legislação das comerciais exportadoras, permitindo que mais de 250 empresas de Foz  e outras tantas das fronteiras do País podem continuem em atividade.
A ACIFI teve papel fundamental em diversas intervenções junto a órgãos públicos para proteger os associados como na instalação dos parquímetros, na fiscalização dos ambulantes irregulares, no fechamento do escritório do IBAMA na EADI, entre outras tantas.
A diretoria também avançou no projeto de construção da nova sede, iniciado em 2007 com a compra da área contígua à associação. No final do mês de novembro a ACIFI contratou uma empresa para elaborar o projeto arquitetônico da sede que, seguindo os moldes do que a ACIC realizou em Cascavel, terá uma construção praticamente auto-sustentável. O projeto prevê uma ala de apartamentos residenciais cuja venda custeará a ala comercial e da estrutura necessária à nova sede da ACIFI.
A meta de apoio às empresas associadas foi atendida em dois projetos distintos realizados em 2010: o Projeto Empreender e o Projeto Negócio a Negócio. No primeiro, a ACIFI disponibiliza um consultor, além da estrutura física e projetos, para atender as 139 empresas que atuam em dez núcleos setoriais.
No ano passado, graças a esse trabalho, a ACIFI conseguiu a aprovação de três projetos no Programa Empreender Competitivo, desenvolvido pela CACB para fomento das ações em prol de setores produtivos e empresariais, a saber: Projeto do Núcleo de Comunicação; Projeto do Núcleo de Livrarias; e Projeto do Núcleo da Mulher Empresária e Executiva.
Já o projeto Negócio a Negócio, desenvolvido em parceria com o SEBRAE, voltado aos empreendedores individuais e também às micro e pequenas empresas, tem como objetivo acompanhar o desenvolvimento desse público através de um atendimento gratuito, com foco em gestão. O projeto disponibiliza profissionais para oferecer pelo menos três consultorias realizadas nas empresas. Em Foz, o Negócio a Negócio gerou 206 visitas a 123 empresas inscritas.
Merece destaque ainda o trabalho do Conselho Jovem, especialmente com a realização da Campanha do 1º Voto do Jovem Moderno e com o Feirão de Impostos e, ainda o trabalho do Conselho da Mulher Empresária da ACIFI que realizou inúmeras atividades com destaque para a realização do 1º Baile do Empresário Iguaçuense e ações sociais como as de doação de sangue.
Oportunidades de negócios – Além desses dois projetos, a ACIFI desenvolveu três novos serviços aos associados, sendo que um deles objetiva ampliar as oportunidades de negócios entre os associados. Trata-se da Rede Credenciada de Descontos, onde as empresas cadastram produtos e serviços com descontos substanciais para associados, e os divulgam no site da ACIFI. Assim, a carteira de clientes tende a crescer de forma saudável e competitiva. Em poucos meses, 187 empresas aderiram a esta rede que já permitiu a venda de cinqüenta produtos e serviços com descontos.
O SindConvênios foi outro serviço lançado pela ACIFI no ano passado, para que empresários e colaboradores tenham acesso a serviços médicos e clínicos com preços diferenciados aos praticado no mercado. E ainda, o Certificado de Origem para os produtos brasileiros destinados ao exterior, em parceria com a FACIAP.
Além destes, a ACIFI também ofereceu este ano diversos serviços como SCPC; a Arbitrafi; Juizado para Micro e Pequenas empresas no Fórum; o Nutricard e a Jucepar – com funcionamento na sede da ACIFI; entre outros.
O Projeto É Gente Nossa!, realizado às últimas segundas-feiras de cada mês e que atrai, em média, cem pessoas por edição, permitem que empresários conheçam a trajetória de empresas convidadas, possibilitando o intercâmbio de informações entre os empresários, a valorização das empresas que investem em Foz e a ampliação da rede de contatos.
Cursos, palestras e treinamento – Oferecer informação aos associados para o aprimoramento de suas atividades empresariais é outra prioridade da ACIFI que foi cumprida com sucesso em 2010. Ao todo foram promovidos 46 cursos, palestras, treinamentos, fóruns e workshops, que totalizaram 296 horas e contaram com a participação de 7.553 pessoas.
São cursos que vão desde o aperfeiçoamento e inovação nas vendas; como participar de licitações; como acompanhar mudanças tais como ponto eletrônico e nota fiscal eletrônica, dentre outros.
Também englobam palestras que incentivam o empreendedorismo, com exemplos reais de cases de sucesso, realizadas em parceria com o PTI.
O Ciclo de Palestras desenvolvido em parceria com a Rádio CBN e Itaipu Binacional, trouxe a Foz pessoas de renome e conteúdo, como Max Gehringer, Clóvis Tavares, professor Luiz Marins, Lars Grael e Juca Kfouri.
Grande parte dessas ações não representou em custo para o participante (inscrições gratuitas). No entanto, visando atender também seu papel social, a ACIFI sugeriu que os participantes doassem alimentos, artigos de higiene e limpeza, dentre outros, para serem repassados a diversas entidades assistenciais. E a ação resultou na arrecadação de muitos alimentos e produtos de higiene doado a inúmeras entidades da cidade.
Seguindo o dito popular – “informação vale ouro!”, a ACIFI investiu na melhoria da comunicação interna, com associados, imprensa e a sociedade organizada. Para tanto, fez a reformulação dos informativos três vezes por semana. Somente de janeiro a dezembro foram produzidas 314 matérias informativas, distribuídas em 109 informativos.
Feira de Negócios da ACIFI – Consolidada na segunda edição, com a participação de um público superior a 8 mil pessoas, a feira visa colocar em evidência as empresas dos associados. Além da área de exposição, que este ano contou com o Impostômetro e a Feira de Impostos, a 2ª. Feira de Negócios da ACIFI ofereceu as rodadas de negócios, onde foram ampliados contatos comerciais; desfile de modas de integrantes do Curso de Moda e Designer da UDC, além da promoção da Tarde do Morango, pelas senhoras rotarianas.
Outros eventos importantes foram realizados pela ACIFI, como exemplo a ABTI e a Expo Integração, realizada numa parceria entre a ACIFI, Braspar – Centro Empresarial Brasil-Paraguai e AMCHAM – Câmara Americana de Comércio a AMCHAM.
Metas para 2011 – A presidente da ACIFI, Elizangela de Paula Kuhn, afirma que este ano o trabalho seguirá um ritmo ainda mais intenso pois existem mais projetos e ações a serem desenvolvidas. Uma delas é a realização do Censo Socioeconômico, em parceria com o PTI, consiste num levantamento minucioso das empresas estabelecidas em Foz, por ramo, segmento ou regionalidade, contendo informações sobre faturamento e produtos e serviços oferecidos. Esses dados são fundamentais para embasar políticas públicas de desenvolvimento econômico e também incentivar a captação de investidores.
Dentro dessa mesma proposta, a ACIFI buscará parcerias para elaborar um Guia de Investimentos de Foz do Iguaçu, orientando novos empreendedores e também os empresários que pretendam diversificar ou ampliar seus negócios. 
Neste ano, a diretoria da ACIFI também pretende implementar um Programa de Capacitação sobre Cultura Empreendedora; promover a capacitação dos Empreendedores Individuais e microempresários para garantir sua permanência nas atividades após a legalização das empresas; e lançar ainda mais serviços aos associados.
Também serão realizadas as rodadas de negócios até então restritas às feiras de negócios da ACIFI. Essas rodadas acontecerão a cada dos meses, na sede da associação. E, a diretoria trabalha na campanha do comércio para 2011 com muito entusiasmo, além do compromisso de trabalhar na 2a. Edição do Natal das Cataratas juntamente com a Itaipu Binacional.
Para 2011 estão previstas ainda a realização da 3ª Feira de Negócios da ACIFI e uma série de atividades para marcar os 60 anos de fundação da ACIFI, data comemorada no dia 19 de julho, dentre elas o lançamento do livro “A Melhor Idade – 60 Anos da ACIFI”.