Diretoria da ACIFI conhece projeto de Central de Negócios

(ACIFI, em 9 de Fevereiro de 2011)

Empresas que atuam de maneira conjunta, nas chamadas Centrais de Negócios, têm mais possibilidades de redução de custos, de ampliação de mercados e de gerar bons negócios. Foi o que apresentou na última segunda-feira o consultor da FACIAP – Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná, Wilson Carlos Hubner.
“As Centrais de Negócios são consideradas um avanço em relação às centrais de compras porque são mais abrangentes, permitem o aumento da competitividade das empresas que atuam nessas centrais, maior lucratividade e mais benefícios”, destacou o consultor. “Elas funcionam praticamente nos mesmos moldes dos núcleos setoriais do Projeto Empreender, enfatizando a cultura de cooperação e buscando soluções conjuntas de empreendedores”, destacou.
Dentre outras vantagens das Centrais de Negócios, Hubner citou a possibilidade de compras conjuntas para acesso a descontos mais atraentes; marketing integrado possível através da padronização das marcas; vendas conjuntas, principalmente em participações de licitações públicas; maior poder de negociação de linhas de crédito e adoção de cartões de crédito próprio; aumento de, pelo menos, 50% de faturamento anual; oferta de cursos e qualificação profissional, dentre outros.
Segundo informou Hubner, hoje existem 841 Centrais de Negócios em todo o país, sendo que 61 delas são paranaenses. O Rio Grande do Sul é o estado que lidera o ranking de centrais de negócios, com 159 unidades, seguido de São Paulo, com 111 centrais. Conforme o consultor, 24% das Centrais de Negócios abrangem o setor supermercadista e 12% de multissegmento.
Durante a apresentação, a presidente da ACIFI sugeriu a formação de uma Central de Negócios para abrigar as associações comerciais do Estado. Segundo Elizangela de Paula Kuhn, desta forma as associações teriam condições de reduzir custos diversos, como por exemplo, de materiais de consumo, e desenvolver ações conjuntas como promoções para o comércio, dentre outros.
A diretoria da ACIFI requisitou informações suplementares sobre o funcionamento gerencial das Centrais de Negócios, legislação pertinente e outras, para então divulgar o projeto entre seus associados.