PTI e ACIFI firmam parceria e lançam projeto Foz Empreendedora

(ACIFI, em 2 de março de 2011)

O diretor superintendente da Fundação Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Juan Sotuyo, e a presidente da Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu – ACIFI, Elizangela de Paula Kuhn, assinaram na noite de segunda-feira o Protocolo de Intenções para parceria no projeto Foz Empreendedora. A parceria deverá ser formalizada a partir de maio próximo.
Elizangela explicou que o projeto Foz Empreendedora pode ser um marco no processo de aproximação do empresário iguaçuense com o PTI. “E acredito que hoje podemos estar assinando aqui o embrião de um Conselho de Desenvolvimento Econômico profissional para Foz do Iguaçu e região, porque as ferramentas e o que se pretende produzir nesta parceria são ações que, se executadas como pretendemos fazer, com profissionalismo que o PTI tem, com a vontade da diretoria da ACIFI e das pessoas envolvidas, pode realmente mudar a economia da região. E é uma mudança sustentável”, afirmou.
A proposta, em linhas gerais, é desenvolver ações que facilitem a criação de empresas e de empreendedores individuais; favoreçam o crescimento empresarial; promovam o desenvolvimento do capital humano da cidade; e incentivem a inovação.
A presidente disse que o termo de parceria vem sendo alinhavado há meses, desde que ela retornou da missão à Europa onde conheceu o projeto Barcelona Activa. Dias depois de voltar da missão, Elizangela recebeu a visita do diretor presidente do PTI, Juan Sotuyo que, coincidentemente elogiou a iniciativa do Barceloa Activa. “Já tínhamos algumas parcerias com o PTI e, com base na empolgação daquele momento decidimos fazer, de alguma forma, pelo menos um pouco do que tem lá, já que o Barcelona Activa hoje edita as políticas públicas de uma boa região da Espanha”, acrescentou a presidente da ACIFI.
O primeiro trabalho foi conhecer mutuamente o planejamento estratégico do PTI e da ACIFI, para encontrar pontos convergentes de trabalho. “Alinhamos o que tínhamos em comum, um trabalho extremamente técnico e, disso, nasceu este convênio e uma série de ações que vamos executar de maneira conjunta”, afirmou.
Juan Sotuyo demonstrou toda sua satisfação com a assinatura do termo de parceria. “Fico feliz em saber temos hoje que temos a oportunidade de criar uma massa crítica em Foz do Iguaçu para profissionalizar uma série de ações”, afirmou o diretor superintendente da Fundação Parque Tecnológico Itaipu.
Ao observar que a cidade desenvolve-se em fases e etapas, Sotuyo afirmou que, neste momento “não estamos fazendo nada mais do que honrar os pioneiros desta região, que vieram com sua enxada para cá, atrás de seus sonhos, e construíram esta cidade. É uma honra conhecer os filhos e netos desses pioneiros que estão assumindo o controle das ações da cidade”, acrescentou.
Hoje, muitos filhos e netos de pioneiros estão estudando no Parque Tecnológico e a cidade “está apostando muito nesses filhos e netos que virão”. Apesar de considerar que Foz tem todas as condições técnicas para esse desenvolvimento e garantir que há condição dentro da conjuntura macroeconômica do país, Sotuyo observou que o grande desafio – inclusive do novo governo federal –  é com a erradicação da pobreza, a geração de emprego e renda, a criação de novas oportunidades através da educação e o crescimento sustentável.
“O projeto Barcelona Activa é extraordinário, é a possibilidade de juntar num manto todo o processo desde o surgimento de uma ideia até o funcionamento de um projeto. Assim terminará a peregrinação por vários locais de todo empreendedor. O Projeto Foz Empreendedora funcionará com o apoio e dedicação de todos”, finalizou.
Fernando Machado, gerente do PTI Empreendedorismo explicou ao público que acompanhou a solenidade todos os passos que levaram ao pacto entre o PTI e a ACIFI. Ele revelou as reuniões, descreveu os pontos convergentes das duas entidades e ações que deverão ser desenvolvidas, como o Censo Socioeconômico; fórum de discussão sobre o futuro de setores como o comércio, indústria e prestação de serviços; implantação do selo PTI-ACIFI de Competência / Excelência, dentre outros. 
“A partir do modelo atual proposto para a Casa do Empreendedor, que centralizará as informações e formalizações necessárias a quem deseja abrir um negócio na cidade, além de promover o seu desenvolvimento, pode-se ter o “embrião” de um Barcelona Activa em Foz do Iguaçu”, comparou.
Machado destacou ainda que o Barcelona Activa, considerado um projeto de referência mundial do empreendedorismo e desenvolvimento da empresas e empresários, nasceu há 25 anos de uma incubadora, semelhante ao que se propõe desde a sua fundação, o Parque Tecnológico Itaipu.