ACIFI cobra mais fiscalização para redução da informalidade

(ACIFI, em 13 de maio de 2011)

Durante a solenidade de divulgação dos resultados obtidos no primeiro mês de funcionamento da Casa do Empreendedor, na manhã de quarta-feira (dia 11), a presidente da ACIFI – Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu. Elizangela de Paula Kuhn destacou a necessidade de se desencadear ações de fiscalização para orientação daqueles que ainda atuam na informalidade.
“A Casa do Empreendedor é a ferramenta que está à disposição para quem quer sair da informalidade. Aqui se formaliza na hora e sem custo”, observou a presidente durante a divulgação do balanço do espaço. “O espaço existe, a ferramenta está pronta, a pessoa recebe aqui informações, treinamento, entre outros, pode se legalizar sem nenhum custo… Portanto, não há razão para continuar na informalidade”, acrescentou Elizangela.
Em um mês de funcionamento foram prestados 522 atendimentos para 210 pessoas, a maioria empreendedores individuais que buscam a legalização de seus empreendimentos. “A avaliação é boa neste primeiro mês de funcionamento”, reforçou a presidente da ACIFI, acrescentando que são necessários alguns ajustes normais de operacionalização.  “O importante é que as outras secretarias façam, também, sua parte para que este instrumento seja utilizado da maneira que ele deve ser, ou seja, colaborando muito com o término da concorrência desleal”, enfatizou.
Prestigiaram o anúncio do primeiro balanço da Casa do Empreendedor os secretários da Fazenda, de Reginaldo Adriano da Silva, e de Desenvolvimento Socioeconômico, Adevilson Gonçalves, que endossou a necessidade de o setor de fiscalização iniciar ações de orientação sobre os serviços disponíveis na Casa do Empreendedor. 
Também participaram do café da manhã vários representantes do Comitê Gestor para o Desenvolvimento Municipal, que é composto por entidades que desenvolvem serviços na Casa do Empreendedor: Sebrae/PR; a Prefeitura Municipal, por meio das secretarias de Desenvolvimento Socioeconômico, da Fazenda, do Planejamento e da Administração; instituições financeiras como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, o Sicoob, o Sicred e o Banco Social; além do SESCAP-PR (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado do Paraná) e Sindicato dos Contabilistas de Foz do Iguaçu; da ACIFI – Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu; Fundação Parque Tecnológico Itaipu e instituições de ensino superior como a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Centro de Ensino Superior de Foz do Iguaçu (Cesufoz) e União Dinâmica de Faculdades Cataratas (UDC).