Feirão do Imposto Nacional acontece neste sábado, na Praça do Mitre

(ACIFI, em 16 de setembro de 2011)

Atividade será promovida simultaneamente em mais de cem cidades de vinte estados do país
Os iguaçuenses conhecerão neste sábado, a partir das 10 horas, na Praça do Mitre, o quanto pagam de imposto ao adquirir produtos que vão desde gêneros que compõem a cesta básica e produtos de primeira necessidade, até veículos e imóveis. Trata-se do Feirão do Imposto Nacional, evento coordenado nacionalmente pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje) e que deve ser realizado em cem cidades de vinte estados brasileiros.
Em Foz do Iguaçu, a ação é uma iniciativa do Conselho Jovem Empreendedor da ACIFI (Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu), que tem apoio de diversos órgãos e entidades, tais como o Observatório Social de Foz do Iguaçu, o Conselho Regional de Contabilidade do Paraná, a OAB/Foz, além da própria ACIFI e diversas empresas da cidade.
Haralan Mucelini, presidente do COJEFI, antecipou que participará do feirão a FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná), através da presença de professores e alunos da escola mantida pelo SESI. “O SESI participará do feirão e também vai promover atividades físicas com os visitantes”, explicou. Nesta mesma linha, o feirão terá a participação também da UDC – União Dinâmica de Faculdades Cataratas, cujos alunos de diversos cursos darão dicas de saúde para a população.
Segundo Haralan Mucelini, presidente do COJEFI, o objetivo do feirão é alertar a população para a pesada carga tributária que é incidente na maioria dos produtos comercializados no país, considerada uma das mais altas do planeta. “Queremos mostrar essa realidade para que o iguaçuense possa exercer seu papel de cidadania, exigindo a melhor aplicação possível dos recursos públicos”, destacou.
Conforme o presidente do COJEFI, será montada uma tenda de 50 metros quadrados onde estarão dispostos entre 250 a 300 produtos. “Vamos montar ainda um ambiente que reproduz o lar, uma sala ou cozinha, com eletrodomésticos, para enfatizar o quanto está embutido de imposto cada produto adquirido pelo consumidor”, antecipou. No feirão, o visitante irá se deparar com dois valores diferentes para os mesmos produtos, sendo um que representa o valor real (bruto) e o outro já acrescido de impostos. Em alguns casos, essa diferença pode chegar a 81,87%.
Também estará à disposição do público o Impostômetro – Sistema Permanente de Acompanhamento das Receitas Tributárias, uma ferramenta criada pela Associação Comercial e Industrial de São Paulo (ACISP) que contabiliza instantaneamente todos os impostos pagos pelos cidadãos brasileiros. Esta semana, o Impostômetro bateu os R$ 1 trilhões de arrecadação nacional, índice que no ano passado foi ultrapassado somente em outubro. O software também permite dar conhecimento aos valores arrecadados com impostos pelos estados e municípios brasileiros. 
O lançamento nacional do Feirão acontecerá no dia 16, às 15h, por meio de vídeo-conferência que poderá ser acompanhada pelas Federações das Indústrias de mais de sessenta cidades do país, a partir da base de transmissão da FIEP.

Pleitos do Feirão – Impressiona ainda saber que 33% do valor de um carro popular e 64,65% em uma moto são só imposto, dependendo da cidade de compra? E que 53,3% do valor da gasolina e 25,86% no álcool são de imposto, interferindo, inclusive, no valor final dos veículos? Estes são apenas alguns exemplos, mas outros de necessidade básica, como água mineral com 43,91% e água encanada com 37,88% de imposto embutido? No link é possível conferir os produtos pleiteados pelo Feirão do Imposto e com valores precisos fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).