Palestra sobre câncer de mama chega aos funcionários da Acifi

(ACIFI, em 28 de outubro de 2011)

Nesta quinta-feira (27) o tema foi exposto para os funcionários da Associação Comercial e Industrial de Foz – Acifi pelo coordenador de programas da Atenção Básica Fábio Mendes. Uma das importantes orientações relacionadas na palestra, é que as mulheres procurem o médico ou o posto de saúde a fim de buscar informações sobre a doença, como fazer o autoexame, entre outras dúvidas. O câncer pode ser curado se diagnosticados na sua fase inicial e tratado adequadamente.
Em Foz o aumento no número de exames de mamografias passou para 750 este ano, enquanto que em 2010 foram 400. A mudança nesta realidade é atribuída as freqüentes campanhas de conscientização de combate ao Câncer de Mama, realizadas em Foz do Iguaçu, sob a coordenação da primeira-dama Hildegard Ghisi. 
“O SUS oferece gratuitamente a realização da mamografia, e toda mulher tem obrigação de se cuidar. Em razão de que ela já assume tantas responsabilidades, no dia a dia, como mãe, esposa, família, trabalho e, com isso, acaba esquecendo de cuidar de si mesma”, salientou Mendes.
Após a exposição os participantes puderam esclarecer suas dúvidas, fazendo perguntas.
Agenda – as palestras devem ser agendadas com o Fábio pelo fone 9948- 0922.
Nesta sexta (28) às 9h, no Hospital Municipal, a palestra foi ministrada aos funcionários; Na segunda (31) e na terça (1º) de novembro, na sede do Provopar em dois horários às 8h e às 14h, nos dois dias, para o público em geral e alunos da entidade; E, também na segunda, às 15h30, no Hotel Torrance, para os funcionários.
Na terça (1º) de novembro, às 15h, também tem palestra no Golden Tulip Internacional Foz.
No dia 05 tem campanha do Câncer de Mama, no SUS Itinerante, na Unidade de Saúde do Jardim América, das 7h às 13h.  
No dia, 08 de novembro, às 15h, será no Recanto Park Hotel.  
Detecção precoce – significa diagnosticar a doença quando ela ainda tem possibilidade de cura, com cirurgias reduzidas e maior preservação da mama. O nódulo maligno leva 6 a 8 anos para atingir um centímetro de diâmetro, quando então ele é percebido na palpação. Esta lenta evolução permite que a mulher o descubra a tempo de tratá-lo e ter cura definitiva. Quanto menor o tumor (algumas vezes são vistas apenas microcalcificações na mamografia), maior a chance de cura.
Dia de Luta – Através de uma alteração na lei Nº 3.893 de 17 de outubro de 2011, ficou instituído o dia 19 de outubro no Calendário de Eventos do Município, como o dia de luta contra o câncer de mama. ((Texto: Assessoria de Imprensa PMFI)