FOZ FUTURO LIMPO RECOLHEU QUASE 5 TONELADAS DE ELETROELETRÔNICOS

(ACIFI, em 17 de agosto de 2012)

Empresários e populares atenderam ao apelo da Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu – ACIFI e participaram do projeto Foz Futuro Limpo, que teve início nesta sexta-feira, na Praça do Mitre. Durante todo o dia, colaboradores e parceiros ficaram à disposição para recolher os materiais eletroeletrônicos sem uso, evitando assim que eles acabem sendo lançados no meio ambiente. Perto de 5 mil quilos foram recolhidos no primeiro dia da ação que prossegue neste sábado, até às 13 horas.

O presidente da ACIFI, Roni Temp, destacou que o projeto Foz Futuro Limpo faz parte da política de responsabilidade sócio-ambiental da associação e reúne importantes parceiros, como as empresas ligadas ao recolhimento de destinação de produtos para a reciclagem e também de reaproveitamento de óleo de fritura; do Núcleo de Tecnologia da Informação da ACIFI, quer já realizou outras ações semelhantes, inclusive na 3ª Feira da ACIFI, realizada em 2011; a Secretaria de Meio Ambiente e Obras; o Sindhotéis; Instituto Ambiental do Paraná (IAP); Instituto Paranaense das Águas; Rotary Três Fronteiras; dentre outros.

“Queremos conscientizar a população e os empresários que esse tipo de material sem utilização pode ter uma destinação correta e útil; e que já existem em Foz empresas que atuam neste setor”, afirmou Temp.

Desde as 9 horas, populares e empresários traziam os produtos que eram colocados numa mesa onde rapidamente eram selecionados – por tipo e padrão específico para a reciclagem – e depois colocados em enormes sacos de onde serão transportados para empresas que fazem o reaproveitamento dos materiais. A ação prossegue neste sábado, até às 13 horas.

Podem ser descartados produtos eletroeletrônicos inservíveis tais como computadores, TVs, ventiladores, CDs e DVDs, celulares, entre outros. Não serão coletadas lâmpadas, pilhas e baterias por serem materiais poluentes e que devem ser devolvidos às lojas onde foram adquiridos. Noutro lado da praça, um caminhão transportava utensílios para coleta de óleo resultante de frituras, seja doméstica ou da rede de gastronomia da cidade.

“As coletas de eletroeletrônicos têm um custo, porém, estamos fazendo a parceria para que seja feita gratuitamente, visando a conscientização sobre a correta destinação desses materiais”, acrescentou Temp. “Por ser uma ação sócio-ambiental, pedimos que as pessoas doem um quilo de alimento não perecível, e para as empresas, cinco quilos, que serão destinados pelo Rotary Três Fronteiras para o Lar dos Velhinhos”, finalizou.

Esta mesma ação será desenvolvida nas principais regiões da cidade, e contará com apoio da Secretaria da Educação para envolvimento dos estudantes no processo de conscientização sobre a destinação de lixo eletroeletrônico.

COMPARTILHAR: