Autoridades e lideranças locais conhecem experiência do CODEM

(ACIFI, em 15 de fevereiro de 2013)

O presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (CODEM), José Carlos Valêncio, apresentou as principais conquistas do órgão criado há 17 anos. A reunião no auditório da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu contou com a presença de cerca de 170 pessoas, entre lideranças políticas e empresariais e representantes de entidades. O encontro foi realizado na noite de quinta-feira (14) teve como objetivo mobilizar e incentivar a sociedade civil organizada para buscar a implantação e consolidação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (CODEFOZ).

De acordo com Valêncio, a atuação do CODEM permitiu a articulação da sociedade civil com o poder político maringaense, rompendo o histórico de ações pontuais e de pouco reflexo no desenvolvimento local, e construindo os instrumentos que permitiram a continuidade de ações organizadas e planejadas. “O conselho unifica as ideias e dá uma visão de planejamento de futuro”, expôs o presidente do CODEM.

Na opinião do prefeito de Foz do Iguaçu e presidente de honra do CODEFOZ, Reni Pereira, a experiência de Maringá serve como exemplo já que o conselho atualmente direciona projetos em investimentos que totalizam 22% do orçamento do município. “Ao conhecer os erros e acertos do CODEM, a gente vai começar no caminho certo”, disse Reni.

O presidente da ACIFI, Roni Temp, reafirmou o compromisso da associação comercial de participar ativamente no colegiado. O diretor geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Samek, também destacou a importância do CODEFOZ para o desenvolvimento local. Para ele o maior legado do CODEM é o orgulho do cidadão pertencer à cidade de Maringá. “Temos que entender que esse é um trabalho voluntário, mas despojado de qualquer vaidade”, afirmou Samek.

Criado por meio de um projeto de lei aprovado pela Câmara de Vereadores, o CODEFOZ reúne 31 entidades iguaçuenses. O papel do conselho será o de elaborar e apresentar projetos e ações a longo prazo. ”O CODEFOZ surgiu da necessidade da comunidade se unir e as entidades estão abraçadas pelo desenvolvimento econômico da cidade”, observou o Danilo Vendruscolo, representante da ACIFI no CODEFOZ.

COMPARTILHAR: