Serviço de Proteção ao Crédito planeja ações

(ACIFI, em 21 de Fevereiro de 2013)

Na última terça-feira (19), o Grupo Técnico da BCF – Base Centralizadora Faciap de Proteção ao Crédito realizou a primeira reunião do ano. Na pauta, o planejamento para as ações de 2013 de acordo com a pesquisa de opinião junto às entidades conveniadas à BCF, feita em parceria com as Coordenadorias Regionais da Faciap.

O Grupo Técnico é composto pelos executivos das 20 entidades que fazem parte do Conselho Gestor do serviço de proteção ao crédito da Faciap, em parceria com o SPC Brasil e Serasa Experian. O diretor-executivo, Dimas Bragagnolo e a coordenadora Comercial da ACIFI, Elena Mihailescu, estiveram presentes na reunião para discutir estratégias com quem faz parte do dia a dia da BCF.

A partir dos dados da pesquisa, foram definidos os pontos de ação e estratégias alavancar ainda mais os resultados da base. O Grupo de Trabalho também discutiu ações relativas à capacitação e treinamentos técnicos e comerciais para as entidades conveniadas.

Mesmo considerando o excelente desempenho no crescimento do volume de consultas ocorrido em 2012, quando houve um crescimento médio mensal de 7,6%, resultado da qualidade da informação fornecida aos empresários que utilizam a base como fonte e informação para tomada de decisão de concessão de crédito, o resultado da pesquisa aponta que há espaço para que o volume de consulta aumente significativamente em 2013.
Inclusões e exclusões

Em 2012, a BCF registrou um crescimento médio de 8,4% ao mês na quantidade de registros de dívidas na base, enquanto que o volume de exclusões teve um crescimento médio de 2,6% ao mês.
O crescimento menor de exclusões de registros (2,6%), na média mensal em comparação com o percentual médio de inclusões (8,4%) é explicado pelo aumento do endividamento do consumidor e consequente aumento da inadimplência. Porém, um crescimento médio na casa de 2 pontos percentuais na quantidade de registros excluídos mostra que registrar a dívida na BCF força o inadimplente a regularizar seu crédito na praça, se desejar ter crédito nas compras a prazo. Isso indica que a base é confiável e eficiente para o comércio. Registrando na BCF, a dívida é registrada no SPC Brasil e Serasa Experian.

COMPARTILHAR: