Inadimplência no varejo se mantém alta em Foz do Iguaçu

(Andrea David, em 20 de junho de 2013)

Inadimplência no varejo se mantém alta em Foz do IguaçuÍndice registrado em maio foi de 10,99%, aponta relatório do Serviço de Proteção ao Crédito da ACIFI

A inadimplência do comércio iguaçuense no mês de maio fechou em 10,99%, segundo estatística do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), da Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu. O relatório é feito com base no volume de consultas feitas pelos comerciantes nas compras a prazo e nos pagamentos em cheque. No mês passado, o serviço mantido pela ACIFI – registrou a inclusão de 4.484 títulos — ou seja, de contas não pagas —, contra 3.060 exclusões de registros em razão da quitação do débito. Em abril, havia sido 4.050 registros contra 2.702 retiradas.

Na avaliação do diretor-executivo da ACIFI, Dimas Bragagnolo, o resultado é que o número de novos devedores tem crescido, consequência da combinação de vários fatores, entre eles o aumento da inflação, a elevação do custo de vida das famílias e do comportamento do consumidor que compra quase sempre sem planejar. “Para conter o avanço da inadimplência é preciso adotar um consumo consciente”, aconselha. Em recente pesquisa do SPC sobre educação financeira e comportamento de consumo, foi constatado que 24% dos entrevistados compram quase sempre sem planejar.

Por outro lado, os comerciantes vêm utilizando os instrumentos de proteção ao crédito. O mesmo relatório aponta ainda que foram feitas 15.582 consultas no período — 4,58% a mais que em abril. “A recomendação da ACIFI é que o comércio e os prestadores de serviços busquem o sistema, como forma de se proteger contra maus pagadores”, diz. Segundo Dimas, o SPC possui um banco de dados dos mais completos e confiáveis da América Latina. “Em uma época em que todo cuidado é pouco para não expor a saúde financeira da empresa, consultar informações sobre crédito pessoal é imprescindível”, destaca o diretor-executivo da entidade.

COMPARTILHAR: