Sexta SGC paranaense deve entrar em operação em 2015

(Andrea David, em 25 de junho de 2014)

O diretor superintendente do Sebrae PR, Vitor TioquetaO diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vítor Roberto Tioqueta, anunciou durante o 4º Fórum Brasileiro de Garantias de Crédito para MPE, realizado em Foz do Iguaçu, que, em 2015, deverá entrar em operação uma nova Sociedade de Garantia de Crédito (SGC) no Paraná.

A nova SGC será sediada na capital paranaense e está sendo articulada, há mais de um ano, para atender micro e pequenas empresas instaladas em municípios da Região Metropolitana de Curitiba e região leste do Estado. “No ano que vem, esperamos operar com seis SGC e, assim, o Paraná deverá se consolidar como o estado brasileiro com maior número de sociedades garantidoras”, disse Tioqueta.

O diretor-superintendente ressaltou que o crédito, aliado ao planejamento, é um dos principais pontos de sucesso dos pequenos negócios. “Com as sociedades garantidoras, dando aval para que os empresários possam ter acesso ao crédito, nós alavancamos a economia, geramos mais emprego e renda e fazemos com que essas empresas tenham uma longevidade maior.”

Tioqueta avaliou ainda que o sucesso das SGC paranaenses “se deve a uma ampla articulação e envolvimento de empresários, parceiros e apoiadores das SGC”. Essa base, no seu entendimento, tem dado sustentação e operação à ideia. “Inúmeros estados se espelham no modelo paranaense para planejar seus sistemas de garantia de crédito e seus representantes ficam impressionados com a mobilização conquistada no Paraná.”

Para o diretor-superintendente, sem parcerias como as construídas entre o Sebrae; o Sistema Faciap; o Sicoob; as instituições financeiras, como a Fomento Paraná, BRDE e BNDES; e as próprias SGC e empresas paranaenses, o sistema de garantia de crédito no Estado não teria avançado. “Hoje, as SGC são a melhor opção para empresários que buscam garantia para a concessão de crédito junto às instituições financeiras. Um problema a menos para os empreendedores que desejam o sucesso”, reforçou.

O diretor-superintendente do Sebrae/PR lembrou que, desde 1995, a entidade contribui nacionalmente para a melhoria do ambiente de garantias. Primeiro, foi com a criação do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (FAMPE), criado para dar garantias às instituições financeiras em favor dos pequenos negócios. Em 2005, começou a articulação com a Itália, mais especificamente com a Região da Emilia-Romagna, quando o confide italiano foi identificado como modelo interessante para se instituir no Brasil um sistema de garantia de crédito para atender micro e pequenas empresas. Em 2006, começou a operar a GarantiSerra, a primeira Sociedade de Garantia de Crédito (SGC) brasileira.

“Em 2008, o lançamento, pelo Sebrae Nacional, de uma chamada pública para identificar regiões com interesse em SGC, abriu espaço para as SGC paranaenses.” Assim nasceram a Garantioeste, com sede em Toledo e funcionamento em Foz do Iguaçu e Cascavel; a Noroeste Garantias, em Maringá; a Garantisudoeste, em Francisco Beltrão; a Garantinorte, em Londrina; e a Centro-Sul, em Guarapuava. Desde 2006, com a parceria do Sebrae Nacional, elas já reuniram 1.100 empresas, emitiram R$ 22 milhões em garantias, que permitiram R$ 32 milhões em financiamentos.

Fonte: Sebrae/PR

COMPARTILHAR: