Revista ACIFI destaca crescimento da Av. José Maria de Brito

(Andrea David, em 28 de maio de 2015)

_MG_4736_

Foto: Kiko Sierich

Na série de reportagens sobre os centros comerciais de Foz do Iguaçu, a Revista ACIFI mostra na edição 6, o crescimento da Av. José Maria de Brito. Na esteira da expansão da construção civil e do mercado imobiliário, cresce a procura por móveis e decoração, e a avenida vem tornando-se o lugar preferido para a instalação de lojas do ramo

O brasileiro nunca investiu tanto no conforto da sua casa. O resultado é um crescimento surpreendente nos negócios ligados à arquitetura, decoração e paisagismo, um segmento que abrange uma infinidade de itens como móveis, persianas, tecidos e artigos decorativos.

O mercado de objetos de decoração e móveis está em alta em Foz do Iguaçu. Não por acaso, boa parte dos empresários resolveu instalar-se na Av. José Maria de Brito. A avenida começou a ganhar o perfil que tem hoje de cinco anos para cá, quando várias lojas do segmento se mudaram ou se instalaram na região.

Hoje o consumidor encontra desde cadeiras assinadas por designers e sofás importados até os mais descolados papéis de parede. Não é exatamente uma pechincha, mas quem tem disposição para rodar e pesquisar nas lojas pode encontrar objetos de design a preços bem interessantes.

Da Marel, especializada em planejados, saem closets, cozinhas, móveis para suítes, banheiros, lavanderias e até corporativos para mobiliar empresas e hotéis. Quando abriu a loja, há quatro anos, o empresário Valmicio Luiz Cardoso sabia que a José Maria de Brito seria o lugar ideal. “Ruas temáticas existem no Rio de Janeiro e São Paulo, e ter várias lojas do segmento próximas traz uma série de vantagens para o cliente. Os nossos diferenciais, por exemplo, são a qualidade e o serviço”, garante Valmicio, que pela quarta vez trocou os ambientes da loja para apresentar as novidades da indústria instalada em Francisco Beltrão.

Eduardo Scarione (1)_

O arquiteto Eduardo de Lavra é sócio da Scarione Móveis e Decorações, inaugurada em dezembro na José Maria de Brito

Há poucos metros dali, no número 1.418 da avenida, está a Scarione Móveis e Decorações, que apresenta móveis de alto padrão e peças exclusivas, num showroom com mais de 400 m², aos consumidores de Foz do Iguaçu e cidades da região. “Esse é um local estratégico. O cliente que chega pela BR-277 ou que vem do Paraguai tem fácil acesso e pode estacionar tranquilamente”, aponta o arquiteto Eduardo de Lavra, sócio do empreendimento inaugurado em dezembro do ano passado.

Na opinião dele, a transformação da via em referência no comércio de decoração ocorreu de forma espontânea, e o mix variado favorece sobretudo o público, que pode fazer pesquisa de mercado e até aproveitar para ir à floricultura ou comprar colchão.

Elizandra (1)_

Elisa Campos, do Empório das Cortinas: se o número de lojas é maior, a variedade aumenta, assim como o número de clientes

Espelhos, quadros, sofás, abajures e cortinas sob medida são algumas das opções da Empório das Cortinas, que se fixou lá há três anos apostando no potencial do mercado e atraindo clientes de todas as regiões da cidade e também de fora. Para a empresária Elisa Campos, a concorrência só tem a contribuir. “Se o número de lojas é maior, a variedade aumenta, assim como o número de clientes, uma coisa puxa a outra”, observa.

Outro detalhe é a diversidade de fornecedores. “Novas lojas atraem novas indústrias, e temos maior poder de negociação com os fabricantes”, diz Elisa.

Muito além de móveis e decoração

Outros negócios vieram no rastro do sucesso de público das lojas de decoração, como a Casa do Construtor, franquia aberta há quase dois anos e meio. No portfólio de produtos estão mais de cem tipos de equipamentos disponíveis para locação na área de construção civil, limpeza e jardinagem, como andaimes, betoneiras, lavadoras de alta pressão e aspiradores de pó e água.

Rafael Wegner veio de Medianeira para montar a loja e explica que a procura era por um barracão que fosse grande o suficiente para guardar os equipamentos, com uma boa área externa e próximo a lojas de materiais elétricos e de construção. “Com um fluxo de aproximadamente dez mil veículos por dia, optamos pela avenida, e a escolha foi acertada, pois a localização facilita a entrega dos nossos produtos aos clientes”, resume.

Cinthia Realce_

Dona de bom gosto e humor impecáveis, Cintia Guareschi está à frente da Realce Modas, inaugurada há 26 anos

Há lojistas que não trocam o ponto por nenhum outro lugar da cidade. É o caso de Cintia Guareschi, uma das pioneiras da rua onde está a Realce Modas, que em setembro completará 26 anos de existência. O prédio que ganhou de presente do pai, Hermes Vetorello, é bem cuidado até hoje. Ano após ano, a empresária sempre buscou um diferencial de atendimento na butique de moda feminina e se tornou mestre na simpatia e no bom gosto.

Para ser bem sucedida, ela está sempre à procura de estratégias, novos produtos, parcerias, preço e prazos de pagamento para agradar a mulheres de todas as idades. “As clientes vêm de vários lugares. Quando entram na minha loja ficam tão à vontade porque não se sentem obrigadas a comprar, e o resultado é que viram amigas no final”, conta Cintia.

A matéria completa está disponível no site www.revistaacifi.com.br

Ou leia a reportagem aqui

 

 

COMPARTILHAR: