ACIFI defende candidaturas com viabilidade e comprometidas com Foz e região

(Alexandre Palmar, em 31 de julho de 2018)

Posição foi apresentada aos presidentes de partidos e pré-candidatos

A ACIFI (Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu) recebeu presidentes de partidos políticos, nesta terça-feira, 31, visando a ampliar o diálogo em relação às eleições 2018. Dirigentes empresariais e partidários discutiram alternativas para fortalecer a representatividade política de nossa região na esfera federal e estadual.

Durante a abertura do encontro, realizado na Uniamérica (Faculdade União das Américas), o presidente da ACIFI, Faisal Ismail, e o presidente do Conselho Superior, Walter Venson, afirmaram que a cidade precisa priorizar candidaturas com viabilidade eleitoral e comprometidas com as pautas prioritárias para o desenvolvimento de Foz do Iguaçu e região.

Os dirigentes da ACIFI acreditam que a sociedade pode ficar sem representação na Câmara de Deputados e Assembleia Legislativa devido à pulverização dos votos em virtude da grande quantidade de candidatos. Hoje a cidade tem cerca de 30 pré-candidatos a deputado federal e a deputado estadual.

Faisal Ismail: contamos com a consciência dos responsáveis partidários

“Conforme histórico das últimas eleições, a maioria esmagadora dos iguaçuenses já vota em candidatos da região. Os eleitores e as entidades de classe não são os responsáveis pela falta de representantes políticos da cidade e da região. Solicitamos a diminuição da quantidade de candidatos. A decisão está nas mãos de vocês. Contamos com a consciência dos responsáveis partidários”, disse Faisal Ismail.

“Pedimos aos partidos políticos que abram o diálogo. Se não tivermos líderes políticos corajosos, que realmente tomem decisões corajosas em prol da cidade, seremos reféns de posicionamentos unilaterais, de quem não pensa na cidade e que não toma decisões coletivas”, completou o presidente da ACIFI.

Walter Venson: temos um número muito grande de candidatos

Já o presidente do Conselho Superior da ACIFI, Walter Venson, lembrou que existem mais de 30 pré-candidaturas a deputado estadual e a deputado federal. “As eleições passadas, quando registramos menos candidatos, revelam que dificilmente elegeremos deputado federal diante o cenário atual. Temos um número muito grande de candidatos”, resumiu Venson.

A ACIFI fez três perguntas aos dirigentes políticos: qual o seu posicionamento e o de seu partido em relação ao grave problema da pulverização dos votos regionais? Como o seu partido pretende contribuir para ampliar a representatividade política de nossa cidade e região? O seu partido está disposto a abrir mão de candidaturas com pouca ou quase nenhuma viabilidade em prol do bem de nossa cidade e região? Veja o documento na íntegra ao fim da matéria.

Cada presidente de partido teve em média dois minutos para responder ao conjunto de perguntas. Após as falas dos dirigentes partidários, foi aberto o microfone para o público em geral. Também fizeram pronunciamentos lideranças de entidades de classe, empresariais e políticas.

Vote Certo – No encontro, a ACIFI também lançou a campanha Vote Certo – idealizada pela Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná (Caciopar) com o apoio da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap).

A campanha começou com várias ações para chamar a atenção do eleitor para a importância do voto. As peças de divulgação podem ser compartilhadas nas redes sociais ou impressas em cartaz A3. Faça o download dos materiais no site www.acifi.org.br/votecerto. É só adicionar a logo da sua empresa no espaço em branco e divulgar.

POSICIONAMENTO ELEIÇÕES 2018

Foz do Iguaçu caminha para mais uma eleição diante de um antigo problema: a falta de representação efetiva da região nas Câmaras Federal e Estadual. Os primeiros sinais de desalinhamento dos partidos políticos e candidatos demonstrado às vésperas das convenções partidárias antecipam que a região corre o risco de mais uma vez ficar sem a quantidade possível de porta-vozes em Brasília e Curitiba, pois apenas em Foz do Iguaçu são cerca de 30 pré-candidatos a deputado federal e estadual, praticamente um por partido em atividade no município.

A população sabe que o lançamento de pré-candidaturas é uma prática do campo político na ânsia de ocupar espaço, testar nomes e sua viabilidade eleitoral, e que muitas vezes é utilizada por alguns como forma de trampolim político para futuras candidaturas. Da mesma forma, também respeita o direito de os partidos políticos apoiarem candidatos de outros municípios que vêm buscar votos dos eleitores iguaçuenses.

Contudo, não é mais possível aceitar que candidaturas com pouca ou praticamente nenhuma viabilidade sejam lançadas apenas para atender os interesses das legendas partidárias ou para buscar votos para candidatos pouco ou quase nada comprometidos com as causas de Foz do Iguaçu e Região.

Esta é uma prática extremamente danosa e que contribui para o agravamento da verdadeira e principal causa da falta de representatividade política de nossa região: a pulverização dos votos em candidaturas sabidamente inviáveis e/ou não comprometidas com as causas regionais.

Também temos ciência de que os maiores responsáveis pela baixíssima representatividade política de nossa região, não são os eleitores e muito menos as entidades da sociedade civil organizada. Os atores que, ao mesmo tempo que são responsáveis pela atual situação também são os únicos que podem fazer algo a respeito, são os partidos políticos e candidatos, pois nenhum outro segmento da sociedade além deles têm, de fato, o poder de atuar para evitar a pulverização dos votos da região.

A responsabilidade pela mudança do quadro atual de nossa representatividade política é única e exclusivamente dos partidos políticos e candidatos, pois a sociedade civil organizada e o eleitorado nada poderão fazer caso seja mantida a quantidade excessiva de candidaturas sem viabilidade e/ou descomprometidas com nossas causas.

Por isso, a ACIFI vem a público externar seu mais forte e acalorado apelo aos partidos políticos e candidatos para que intensifiquem ao máximo os diálogos entre si, com o objetivo de reduzir significativamente o número de candidatos a deputado federal e a deputado estadual, priorizando apenas as candidaturas que apresentarem real viabilidade eleitoral e que de fato estejam comprometidas com as causas da região.

Como já dito, esta é a única forma de combatermos o efeito nefasto da pulverização dos votos e de tirarmos nossa cidade e região do isolamento político que nos assola a tantos anos, pois repetir erros do passado é a certeza de, mais uma vez, comprometer o nosso presente e futuro.

Por fim, queremos também reforçar a todos os atores políticos da região o pedido de que nos próximos quatro anos apoiem com força e determinação as discussões para uma nova reforma política nacional que contemple a criação do Voto Distrital, seja Puro ou Misto. Com isto poderemos aproximar mais a sociedade da política e dos políticos e desta forma ampliarmos de maneira efetiva o exercício da cidadania em nosso País.

 Foz do Iguaçu, 31 de Julho de 2018

Walter Venson
Presidente do Conselho Superior – Gestão 2018-2020

Faisal Mahmoud Ismail
Presidente – Gestão 2018-2020

COMPARTILHAR: